Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Artéria de boi substitui a humana

Uma nova técnica permite substituir artérias centrais (coronárias) ou periféricas (abaixo do joelho), de até 4 milímetros de diâmetro, por enxertos orgânicos de origem bovina. “O enxerto de origem animal é preservado e processado de forma que, quando ocorre o implante, é reconhecido pelo organismo como se fosse matriz natural do corpo”, conta Cristina Martins, diretora de processo da empresa mineira Labcor Laboratórios. A tecnologia enfatiza os aspectos de preparo, preservação e tratamento do tecido.

Cristina ressalta que esse processo resulta em um enxerto biocompatível e durável. O processo de produção, desenvolvido pela Labcor, ganhou o Prêmio Finep de Inovação Tecnológica do Sudeste no ano passado. O produto, batizado de enxerto periférico heterólogo, é obtido a partir de uma artéria bovina e tinha apresentação marcada para o Salão de Inovação Tecnológica, realizado entre 30 de julho e 3 de agosto, em São Paulo.

Republicar