Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Cana-de-açúcar

Cana-de-açúcar sob controle

IACCâmara automatizada regula temperaturaIAC

Um equipamento instalado no Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC) em Ribeirão Preto (SP) permitirá reproduzir em terras paulistas o clima baiano, com ganhos na produção canavieira. A câmara de fotoperíodo automatizada, desenvolvida como parte do Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (Bioen), permite manter as plantas em temperaturas que não ultrapassam a faixa de 21 a 32 graus Celsius, condição ideal para a indução de floração da cana-de-açúcar. A partir das flores, extrai-se o pólen utilizado no cruzamento de materiais destinados à obtenção de novas variedades mais produtivas. “Já existem equipamentos semelhantes na Austrália e na África do Sul”, diz o pesquisador Maximiliano Salles Scarpari, do Centro de Cana, que participou do desenvolvimento da câmara brasileira. “Aproveitamos a tecnologia brasileira em automação de usinas e adaptamos para a câmara de fotoperíodo, que poderá fazer cruzamentos de variedades que florescem em diferentes épocas do ano.” Em setembro, o IAC lançou três novas variedades de cana mais produtivas e com maior teor de sacarose, após avaliação nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Paraná, Mato Grosso, Bahia, Maranhão e Tocantins.

Republicar