guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Fomento

Difusão internacional

Auxílio a publicações financia traduções e estimula editoras a manter coleções científicas

A FAPESP divulgou novas normas para a apresentação de propostas na modalidade Auxílio à Pesquisa – Publicações, que financia parcialmente a publicação de periódicos, artigos e livros com resultados de pesquisas realizadas no estado de São Paulo. Uma das principais novidades relaciona-se com a publicação de livros, que passa a ser dividida em Livros no Brasil e Livros no Exterior. No segundo caso, a Fundação se propõe a financiar a tradução e a revisão técnica da obra. “A nova regra busca estimular a internacionalização dos resultados da pesquisa feita no estado de São Paulo e facilitar a divulgação de obras de pesquisadores paulistas em outros países”, diz Luiz Henrique Lopes dos Santos, coordenador adjunto de Ciências Humanas e Sociais, Arquitetura, Economia e Administração da FAPESP e professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). “Há disciplinas, principalmente no campo das humanidades, em que a produção de obras em outros idiomas é mais complexa e o apoio à tradução busca torná-las mais visíveis e acessíveis”, afirma. Outra mudança tem a ver com o perfil da editora responsável pela publicação.  Ela terá que comprovar que mantém uma coleção de obras ligadas à pesquisa. O objetivo é estimular a criação de linhas de títulos vinculados à pesquisa num número maior de editoras. A exigência de planos de distribuição, outro ponto introduzido, busca garantir que as obras sejam divulgadas amplamente.

Os pedidos de auxílio podem ser feitos em qualquer época do ano por pesquisadores paulistas com título de doutor ou qualificação equivalente, para a publicação de periódicos, artigos e livros que exponham resultados originais de pesquisa. No caso dos periódicos, os recursos concedidos serão proporcionais à participação dos pesquisadores do estado de São Paulo e as publicações apoiadas terão de veicular trabalhos inéditos e avaliados por pares. Terão prioridade os periódicos que preencham os requisitos para veiculação em forma eletrônica dentro do projeto SciELO, biblioteca eletrônica de acesso aberto, que é financiada pela FAPESP.

Já os artigos devem ser resultado de pesquisas apoiadas pela FAPESP a serem divulgadas em periódicos internacionais com rigorosa política editorial. Solicitações de publicação de trabalhos não resultantes de pesquisa apoiada pela Fundação serão analisadas em casos excepcionais. Pesquisadores responsáveis e principais apoiados pela FAPESP, assim como beneficiários de bolsas concedidas pela Fundação, vigentes e com Reserva Técnica, não podem solicitar auxílio para publicação de artigos, devendo fazer uso de recursos da Reserva Técnica. Caso o artigo seja escrito em colaboração com pesquisadores de outros estados ou do exterior, o apoio será proporcional à contribuição dos coautores paulistas.

No caso dos livros, eles devem trazer resultados originais e inéditos de pesquisa, preferencialmente apoiada pela FAPESP. É obrigatória a apresentação de carta de interesse de ao menos uma editora referente à publicação, declarando sua responsabilidade pelo projeto, caso ele seja aprovado pela Fundação. A carta deve apresentar o orçamento total da publicação e o plano de distribuição da obra. Serão consideradas publicações aceitas por editoras com catálogo significativo de obras de cunho técnico-científico. A qualidade das obras do catálogo da editora terá peso na avaliação da proposta. O financiamento é sempre parcial e só poderá ser concedido quando não se justifique comercialmente o custeio integral da publicação por editora universitária ou comercial. Quanto aos livros no exterior, a FAPESP financia apenas tradução e revisão técnica da obra para outro idioma. Outros gastos referentes à publicação devem ser de responsabilidade da editora.

Republish