Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Boas práticas

Fraudador reabilitado

Causou constrangimento no Reino Unido a descoberta de que um dos premiados pelo Parlamento inglês na tradicional lista de homenageados no aniversário da rainha Elizabeth II é um médico que chegou a perder seu registro profissional em 2002 e foi acusado de fraudar um artigo científico. Trata-se do cirurgião Anjan Kumar Banerjee, 54 anos, que trabalha atualmente num hospital em Bedford, Leste da Inglaterra, e é diretor de uma empresa de consultoria em ciências da vida. Em 2000, foi considerado culpado por falsificar um artigo científico publicado em 1990. Também perdeu o registro médico em 2002, acusado de mentir para pacientes sobre o tempo de espera de tratamentos, encaminhando-os para serviços privados, e de cobrar por tratamentos não realizados. Banerjee recuperou o registro médico em 2007. O comitê ligado ao gabinete do premiê britânico, responsável pela premiação, alegou não ter sido informado sobre o passado de Banerjee, indicado pelos serviços prestados nos hospitais em que vem trabalhando. Ao jornal The Independent, Banerjee disse que lamenta os atos que cometeu e que aprendeu com essas experiências. Ele alega ter cumprido um rigoroso programa de reabilitação na carreira. “Todos os hospitais em que trabalhei desde 2007 foram informados sobre o meu passado”, afirmou.

Republicar