ESTRATÉGIAS

Print Friendly

Parcerias com o Reino Unido

ED. 197 | JULHO 2012

 

A FAPESP assinou acordos de cooperação científica com três instituições do Reino Unido: a Universidade de Edimburgo (Escócia), a Universidade Bangor (País de Gales) e o Instituto de Educação da Universidade de Londres (Inglaterra). Os acordos foram assinados pelo presidente da FAPESP, Celso Lafer, e por Sir John Beddington, conselheiro-chefe para assuntos científicos do gabinete de Ciência e Tecnologia do Reino Unido. Os documentos buscam estimular a cooperação científica entre o Brasil e o Reino Unido a partir do desenvolvimento de projetos conjuntos de pesquisa que poderão incluir o intercâmbio de pesquisadores e de alunos de pós-graduação. Também foi lançada uma chamada de propostas de pesquisa colaborativa em Processos da Biodiversidade e de Ecossistemas em Florestas Tropicais Modificadas pelo Homem, envolvendo a FAPESP e o Natural Environment Research Council. Também participaram da assinatura dos acordos representantes das três universidades britânicas, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Alan Charlton, o diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da FAPESP, José Arana Varela, e o diretor científico, Carlos Henrique de Brito Cruz, entre outros. De acordo com Brito Cruz, os mais de 30 acordos de cooperação já assinados com os RCUK e outras instituições britânicas são parte importante da estratégia de internacionalização da FAPESP. “Trata-se de uma cooperação que evolui muito bem. Não apenas o número de projetos aumentou, mas também o de organizações envolvidas”, disse Brito Cruz à Agência FAPESP.


Matérias relacionadas

CAPA
Estratégia da FAPESP busca equilíbrio em colaborações internacionais
HUGO AGUILANIU
Instituição privada vai investir em pesquisas de caráter inovador no país
PESQUISA BRASIL
Mapa da ciência, fungo e sapos, apoio à pesquisa e escravidão