TECNOCIÊNCIA

Print Friendly

Pau-brasil vira gênero de árvore

ED. 249 | NOVEMBRO 2016

 

Paubrasilia echinata: novo nome científico da espécie

Paubrasilia echinata: novo nome científico da espécie

A árvore de cerne avermelhado da Mata Atlântica que serviu de tintura no passado colonial, é usada como madeira do arco dos melhores violinos e está intimamente associada à designação de sua terra natal, mudou oficialmente de nome científico e virou a primeira e única espécie de um novo gênero. Pesquisadores do Canadá, Suíça, Reino Unido e Brasil fizeram análises filogenéticas com amostras do DNA de 173 das 205 espécies de plantas do grupo Caesalpinia e determinaram, entre outros resultados, que o pau-brasil é uma árvore tão distinta que faz jus a um gênero próprio (Phytokeys, 12 de outubro). A espécie, que Lamarck denominou Caesalpinia echinata em 1785, foi agora rebatizada de Paubrasilia echinata. Segundo os autores do trabalho, entre os quais o taxonomista de plantas Luciano Paganucci de Queiroz, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), o pau-brasil apresenta material genético e traços morfológicos suficientemente diferentes para se tornar um gênero próprio. No estudo, os pesquisadores propõem uma reorganização taxonômica de todo o grupo Caesalpinia, até então dividido em 21 gêneros. Eles agruparam as espécies em 27 gêneros, sendo um deles o Ticanto, ainda de caráter provisório.


Matérias relacionadas

BOTÂNICA
Estudo sugere estrutura da flor que deu origem às angiospermas atuais
AMBIENTE
Estratégias para monitorar as áreas arborizadas das cidades
ENGENHARIA FLORESTAL
Visão artificial revela a qualidade da madeira e a espécie da árvore