NOTAS

Print Friendly

A peculiar visão de Trump sobre ciência

ED. 252 | FEVEREIRO 2017

 

Os primeiros planos do governo Trump não mencionam as energias renováveis

Os primeiros planos do governo Trump não mencionam as energias renováveis

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou medidas que atingem diretamente temas de pesquisa, como mudanças climáticas e energia. Uma das primeiras ações foi a publicação no site da Casa Branca do chamado “primeiro plano energético da América”, que propõe a eliminação de “políticas nocivas e desnecessárias”. Segundo o documento, o Plano de Ação Climática lançado por Barack Obama em 2013 será reavaliado pela nova gestão. Embora afirme que a administração está comprometida com tecnologias limpas para a produção de carvão, o plano de Trump não menciona o papel das energias renováveis. “A omissão das energias renováveis é mesquinha, parece um acerto de contas”, disse à revista Nature Robert Socolow, especialista em clima da Universidade Princeton. A opinião de Mick Mulvaney, escolhido por Trump para dirigir o Escritório de Administração e Orçamento da Casa Branca, sobre as mudanças climáticas, pode influenciar os investimentos do governo em pesquisas sobre o tema. “Não estou convencido de que haja correlação direta entre a atividade humana e as mudanças do clima”, disse em audiência no Senado. Também causou preocupação a indicação de alguns nomes do primeiro escalão. Um deles é o médico Tom Price, indicado para o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS), ao qual estão vinculados os Institutos Nacionais de Saúde (NIH). Price é conhecido por fazer oposição no Congresso à ampliação de recursos para a pesquisa científica. Por ora, Trump manteve o geneticista Francis Collins na direção dos NIH, nomeado para o posto em 2009.


Matérias relacionadas

MEIO AMBIENTE
Restrições no trânsito de caminhões melhoram qualidade do ar em São Paulo
ENERGIA
Células solares poderão suceder as de silício em painéis fotovoltaicos
ENERGIA
Pesquisa estima potencial de produção de etanol no Brasil