NOTAS

Print Friendly

A nova geração do Virgo

ED. 253 | MARÇO 2017

 

Apesar de inaugurado em fevereiro, o detector de ondas gravitacionais ainda não está operando

Apesar de inaugurado em fevereiro, o detector de ondas gravitacionais ainda não está operando

O Virgo Advanced, a segunda geração do detector de ondas gravitacionais europeu instalado na Itália, foi oficialmente inaugurado no dia 20 de fevereiro. Composto por dois braços retos que se estendem (cada um deles) por 3 quilômetros nos arredores de Pisa, o interferômetro passou por uma atualização de sua parte óptica e eletrônica e também se tornou mais protegido de influências externas, como abalos sísmicos. O projeto, que consumiu cinco anos de esforços e € 24 milhões (R$ 79,6 milhões), tinha como objetivo aumentar em 10 vezes a sensibilidade do equipamento. Dessa forma, o Virgo pode trabalhar em conjunto com os dois detectores do Ligo, que operam nos Estados Unidos e foram os responsáveis pela confirmação da existência das ondas gravitacionais no ano passado. Apesar do anúncio do início de sua segunda fase, o Virgo Advanced ainda não entrou em operação. Problemas com suas  novas fibras de vidro, de 0,4 milímetro de espessura, devem atrasar em meses o seu pleno funcionamento. “A notícia foi muito frustrante para todos”, disse Bruce Allen à revista Science, diretor do Instituto Max Planck de Física Gravitacional, da  Alemanha, e membro do consórcio Ligo.


Matérias relacionadas

CINTURÃO DE ASTEROIDES
Corpos celestes se originaram de sobras da formação dos planetas
JOSÉ-DIAS DO NASCIMENTO JÚNIOR
Estudo indica que o Sol não é diferente de suas irmãs
PESQUISA BRASIL
Cana transgênica, o sol e suas irmãs, biossensores e carros elétricos