Imprimir PDF

Brasil

Mais cães e gatos nas cidades

Em toda campanha de vacinação contra a raiva é difícil saber com precisão quantos cães e gatos há nas cidades. Se o número de animais for subestimado, alguns não receberão vacina e aumentará o risco de infecção humana. O cálculo se baseia em dados da Organização Mundial da Saúde e do Instituto Pasteur de São Paulo, que estimam haver um cão para cada 7 a 10 pessoas nas áreas urbanas.

Em busca de dados mais precisos, veterinários da Universidade de São Paulo (USP) fizeram um levantamento em Taboão da Serra, na Região Metropolitana, e descobriram que essa proporção é um pouco maior. Inspecionaram 1.052 domicílios e viram que em Taboão há um cão para cinco habitantes e um gato para cada 30. “Essa metodologia ajudará a aproveitar melhor os recursos humanos e financeiros, tão escassos no serviço público municipal”, afirma Ricardo Augusto Dias, da USP, um dos autores do estudo publicado na Revista de Saúde Pública.

Republicar