guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Celular flexível

Celular flexível

Human Media Lab/ Queen s UniversityVisor feito de plástico ultrafino pode ser dobrado para acessar funções do aparelhoHuman Media Lab/ Queen s University

Dentro de alguns anos, após fazer uma ligação de seu smartphone, o usuário poderá dobrá-lo e guardá-lo no bolso. Pelo menos é o que promete um grupo de pesquisadores do Human Media Lab, da Universidade Queen, do Canadá, e da Universidade do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, que criaram um protótipo de um aparelho feito a partir de papel eletrônico, o e-paper, de material plástico. Batizado de PaperPhone, o dispositivo possui apenas alguns milímetros de espessura e dispõe de um display em filme flexível com 9,5 centímetros. O aparelho é capaz de fazer tudo o que um celular convencional faz, além de tocar músicas e exibir e-books. A novidade é que algumas funcionalidades serão acessadas dobrando, entortando ou curvando seus cantos ou lados. Com uma caneta, o usuário poderá escrever no aparelho. O protótipo foi apresentado na conferência Computer Human Interaction, realizada em Vancouver, no Canadá, no início de maio.

Republicar