Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Comunicação

Contradições da internet

A intenção do artigo “Coisas velhas em coisas novas: novas ‘velhas tecnologias'”, de Pedro Demo, da Universidade de Brasília, é oferecer uma discussão atualizada em torno das inovações tecnológicas, realçando tanto rompimento quanto continuidades. Assim como se defende que as tecnologias demonstram um sentido de convergência, também demonstram continuidades. Os hackers e outros defensores do software livre pregam liberdade e libertação, imaginando computador e internet como arenas da liberdade. Apenas em parte isso parece correto, também porque os mesmos hackers que se proclamam libertários se submetem a estruturas de poder (chefes autocráticos, por exemplo). Ao mesmo tempo, a internet acaba subordinando-se ao poder dos Estados. A França impôs mudanças em conteúdos de sites e é notória a resistência da China e de outros regimes mais fechados ao fluxo desimpedido da informação. A aura inicial de liberdade está sendo fortemente contestada, seja por conta de fluxos ilegais e imorais, seja pela invasão de spams e marketing, seja pela contaminação de vírus. A assim dita “internet generativa” vai cedendo, sob pressão também de usuários que querem produtos acabados, garantidos e mais fáceis de manipular.

Ciência da Informação – vol. 39 – nº 1 – Brasília – jan./abr. 2010

Link para o artigo

Republicar