guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

pesquisa em astronomia

Fôlego para a pesquisa em astronomia

Daniel BuenoEntra em operação neste mês um dos maiores e mais potentes clusters – aglomerado de computadores – voltados exclusivamente para pesquisas astronômicas no mundo. Avaliado em mais de US$ 1 milhão, o equipamento está instalado no Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP) e foi adquirido com apoio da FAPESP por meio do Programa Equipamentos Multiusuários, em projeto do IAG-USP e do Núcleo de Astrofísica Teórica (NAT) da Unicsul. Composto por três torres, o conjunto de computadores possui 2,3 mil núcleos de processamento. O cluster utilizado anteriormente pela instituição possuía apenas 40 núcleos de processamento. “Não conhecemos nenhum departamento de astronomia no mundo com essa capacidade computacional. Existem universidades e consórcios entre instituições de pesquisa com clusters muito maiores, mas o tempo de processamento é dividido entre várias áreas e não são dedicados totalmente à astronomia”, disse Alex Carciofi, professor da USP e responsável pela implementação do projeto, à Agência FAPESP. De acordo com ele, o aglomerado de computadores possibilitará rodar mais modelos matemáticos (simulações numéricas) utilizados para estudar os sistemas astronômicos, como estrelas, galáxias e meios interestelares.

Republicar