guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Mata Atlântica

Prêmio em dose dupla

ZEROLUX / SOSMAMaria: reportagens sobre a Mata AtlânticaZEROLUX / SOSMA

Pesquisa FAPESP conquistou o primeiro e o segundo lugares na 10ª edição do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica. Dois trabalhos assinados pela jornalista Maria Guimarães, editora assistente de ciência da revista, venceram na categoria Jornalismo Impresso, que era disputada por 62 reportagens. A matéria “Jardineiras fiéis”, publicada em julho de 2009, que obteve a primeira colocação, mostra como as formigas ajudam a semear florestas. O segundo lugar foi para a reportagem “O futuro da natureza e da agricultura”, de outubro de 2009, que mostra como os modelos matemáticos estimam o impacto das mudanças climáticas em plantas e animais. “Foi gratificante não só pelo reconhecimento, mas também por aumentar a visibilidade dos assuntos de que tratei nas reportagens”, diz Maria, bióloga que abraçou o jornalismo há quatro anos. Dimas Marques, da revista Horizonte Geográfico, foi o terceiro colocado. Na categoria televisão, os vencedores foram Aline Carvalho, da Rede Minas TV, Beatriz Castro, da Rede Globo, e Claudia Tavares, da TV Cultura. Nos 10 anos do concurso, que é promovido pela Aliança para a Conservação da Mata Atlântica, Pesquisa FAPESP ganhou oito prêmios e cinco menções honrosas.

Republicar