Imprimir PDF

Boas práticas

Desdobramentos de investigações

Há desdobramentos recentes nas investigações sobre um inusitado tipo de fraude, em que o processo de revisão de artigos de algumas editoras foi manipulado por um esquema criminoso (ver Pesquisa FAPESP nº 201). A editora Hindawi, com sede no Cairo, responsável por mais de 400 publicações em acesso aberto, anunciou os resultados de uma auditoria que analisou 57 mil artigos publicados entre 2013 e 2014. Concluiu que 32 papers em biologia molecular e engenharia de computação tiveram a publicação recomendada por revisores que, na verdade, não existiam: perfis e contas de e-mail falsos foram inseridos nas bases de dados dos periódicos. Segundo comunicado da Hindawi, a fraude foi cometida por três editores: o iraniano Amir Kajbafvala, do Journal of Nanoparticles, o chinês Yuxin Mao, da Mathematical Problems in Engineering, e o sul-coreano Jason J. Jung, do International Journal of Distributed Sensor Networks. Em outro desdobramento, a plataforma BioMedCentral, do Reino Unido, mudou o texto da retratação de um artigo manipulado pelo esquema, publicado na Diagnostic Pathology, alertando que não existem evidências sobre a participação dos autores do paper na fraude.