NOTAS

Print Friendly

Entra em funcionamento a maior fonte de laser de raios X

ED. 259 | SETEMBRO 2017

 

O European X-ray Free Electron Laser (E-XFEL) é um projeto de 11 países e custou € 1,22 bilhão

A maior e mais poderosa fonte de laser de raios X foi inaugurada oficialmente em 1º de setembro na Alemanha. O European X-ray Free Electron Laser (E-XFEL), um projeto de 11 países do Velho Mundo que custou € 1,22 bilhão e começou a ser construído em 2009, é composto de túneis subterrâneos de até 38 metros de profundidade que formam um acelerador linear de elétrons com 3,4 quilômetros de extensão entre as cidades de Hamburgo e Schenefeld. O equipamento gera 27 mil pulsos de luz por segundo, 200 vezes mais do que qualquer outra fonte de laser de raios X. Com o E-XFEL, os pesquisadores do consórcio europeu esperam obter imagens tridimensionais em nível atômico de uma série de processos, como reações químicas envolvendo células e vírus, interações extremamente velozes de nanoestruturas e simulações do que ocorre no interior do Sol. Segundo disse à agência France Presse Robert Feidenhans, diretor-geral do E-XFEL, o equipamento “é como uma câmera e um microscópio que tornará possível ver mais detalhes ínfimos de processos do mundo nano como nunca se viu”. Para gerar os pulsos de raios X, feixes de elétrons são acelerados quase à velocidade da luz até produzir altas energias. Em seguida, são direcionados por um arranjo de dispositivos magnéticos, denominados onduladores. Durante o processo, as partículas emitem radiação que é amplificada até se tornar um pulso de raios X extremamente curto e intenso, com características similares à da luz laser. A Alemanha bancou 58% dos custos do E-XFEL e a Rússia, segundo maior sócio do empreendimento, 27%.


Matérias relacionadas

PRÊMIO SACKLER
Físico da Unesp recebe prêmio internacional
ASTRONOMIA
Pesquisadores comentam o flagra da colisão de estrelas de nêutrons
VALDIR GUIMARÃES
Colisão de estrelas de nêutrons libera elementos químicos