Imprimir PDF

Mundo

As origens, segundo Harvard

Num momento em que o debate entre evolucionistas e criacionistas ganha novos contornos nos Estados Unidos, a Universidade Harvard decidiu investir US$ 1 milhão numa grande pesquisa em busca de respostas científicas sobre as origens da vida. “Conseguiremos reduzir esse tema a uma seqüência de eventos lógicos que podem ter ocorrido sem intervenção divina”, disse David Liu, professor de química de Harvard. O porta-voz da universidade, B.D. Colen, negou que o projeto seja uma resposta ao fôlego político conquistado por uma variante da teoria criacionista. Segundo a Teoria do Design Inteligente, a natureza é tão complexa que não pode ser o resultado da seleção natural, como propõe o darwinismo, mas o trabalho de uma “força inteligente”. O presidente norte-americano George W. Bush entrou na polêmica, ao dizer que concorda que o “design inteligente” seja ensinado nas escolas, para que os estudantes possam inteirar-se do debate.

Republicar