Imprimir PDF

Brasil

Na fronteira do terawatt

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) inaugurou um laboratório de raios laser único no hemisfério Sul, capaz de obter potência de 1 trilhão de watts, o terawatt. O Laboratório de Lasers Compactos de Altíssima Potência abre espaço para novas pesquisas com aplicações práticas nas áreas da saúde, meio ambiente e nanotecnologia. “Uma das promessas é na área de abrasão de tecidos biológicos, como o dente”, diz Nilson Dias Vieira Júnior, gerente do Centro de Lasers e Aplicações (CLA) do Ipen.  O laser na potência terawatt também pode conseguir identificar, entre outras coisas, a constituição de poluentes atmosféricos presentes seja a 1, 2 ou 10 quilômetros de altura. A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) destinou R$ 1,25 milhão ao laboratório. E mais R$ 1 milhão foi investido pela FAPESP, por meio de um projeto temático.

Republicar