Imprimir PDF

Mundo

De olhos mais abertos

O governo japonês quer mudar o programa espacial do país, contemplando, pela primeira vez, aplicações militares. Um comitê do Partido Liberal Democrático (PLD), do premiê Junichiro Koizumi, propôs revisão da política espacial traçada em 1969, que limita o uso do espaço a finalidades pacíficas. Sob a atual legislação, o Japão abriu mão de desenvolver satélites militares de alta tecnologia até para defesa. Coisas de um país obrigado pela Constituição a devotar-se à paz – decorrência da derrota na Segunda Guerra Mundial. Segundo o site do jornal Mainichi Daily News, o porta-voz do comitê do PLD, Takeo Kawamura, anunciou que será proposta a revogação da barreira jurídica para que o país possa construir satélites espiões de alta resolução. A proposta será apresentada ao Parlamento em 2007. O governo está preocupado com ataques da Coréia do Norte, que lançou mísseis nas águas japonesas em 1998. Desde então o Japão já lançou dois satélites, mas a resolução das imagens é insuficiente para fins de defesa. Os nipônicos dependem dos Estados Unidos para obter imagens adequadas.

Republish