Imprimir PDF

Bioquímica

Mercado saturado

MIGUEL BOYAYANGlicerina do biodiesel: aproveitar o excessoMIGUEL BOYAYAN

A bactéria Escherichia coli pode se tornar uma fiel transformadora de glicerina, um subproduto da fabricação do biodiesel, em etanol ou em formiato e succinato, substâncias químicas usadas na indústria. A descoberta é de pesquisadores da Universidade Rice, nos Estados Unidos, e deve resolver um problema dos produtores norte-americanos e brasileiros (leia em Pesquisa FAPESP n° 149), ocasionado pelo excesso de glicerina, também usada na indústria química mas já com o mercado saturado. Os pesquisadores liderados pelo professor Ramón González desenvolveram um novo processo de fermentação que usa a bactéria para produzir etanol mais barato que o extraído do milho, nos Estados Unidos, além de outros produtos químicos. Os trabalhos científicos estão nas revistas Current Opinion Biotechnology e Metabolic Engineering e a tecnologia já está licenciada para a Glycos Biotechnologies, uma nova empresa que tem González e o pesquisador Syed Yazdani como sócios. As pesquisas foram financiadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e pela Fundação Nacional de Ciência (NSF).

Republicar