Imprimir PDF

O que é, o que é?

O que é, o que é?

DNA-lixo

DANIEL BUENOOs pesquisadores tiveram uma surpresa quando acabaram de sequenciar todo o material genético humano, em 2000: as pessoas têm apenas cerca de 30 mil genes. Esse número é quase o mesmo do milho, aproximadamente 20 mil. Além da quantidade relativamente pequena, outro detalhe intrigou os cientistas. Os genes eram conhecidos por formarem as características de cada indivíduo, mas os resultados revelaram que 45% do DNA parecia não ter função. Por isso, essa parte foi chamada de DNA-lixo, nome que carrega até hoje. Com o passar dos anos, novos estudos mostram que o DNA-lixo é fundamental na regulação e no controle da expressão dos genes. Ou seja, ele determina a diferenciação de células-tronco em neurônios, por exemplo. Se o DNA-lixo se expressa de modo ou em tempo errados, pode provocar a formação de tumores. Em setembro, o assunto voltou a ser discutido com a divulgação dos resultados do projeto Encode, formado por pesquisadores de diversos países, que diz ter encontrado função para 80% do DNA-lixo. O Encode mostrou que esse universo de 30 mil genes pode ser uma receita de bolo na qual, dependendo da maneira como se adicionam e misturam os ingredientes, o gosto e a aparência podem ser completamente diferentes. Essa vasta combinação de genes explica por que as pessoas são tão distintas umas das outras. Agora o Encode busca quais composições genéticas podem causar ou evitar que uma pessoa tenha determinada doença.

Marie-Anne Van Sluys,
da Universidade de São Paulo (USP)

Republicar