guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Adolescentes com excesso de peso

Quando o Brasil decidir conter a obesidade com campanhas públicas, a Região Sudeste deverá ser tratada com ênfase. É a mais populosa e a que abriga a maior porcentagem de jovens com excesso de peso, comparada à Região Nordeste, segundo estudo de Gloria Veiga, da UFRJ, publicado no American Journal of Public Health.

Na Região Nordeste, a mais pobre do país, o sobrepeso triplicou: atingiu 5% entre os garotos e 12% entre as meninas. Na Sudeste, a mais rica, 17% dos adolescentes dos dois sexos estão com o peso superior ao recomendado para a idade e a altura. “São resultados alarmantes”, diz Gloria.

Com base em pesquisas nacionais de 1975, 1989 e 1997 e em uma amostra de 50 mil adolescentes, ela constatou que a prevalência de sobrepeso passou de 2,6% para 11,8% entre os meninos e subiu de 5,8% para 15,3% entre as garotas. “As políticas de combate à obesidade no Brasil ainda são tímidas, mas alguns passos já foram dados”, afirma Gloria. No Rio, em Curitiba e em Florianópolis há leis proibindo a venda de alimentos considerados inadequados em cantinas de escolas. Há 40 milhões de adultos com excesso de peso no país.

Republicar