Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Serra do Caraça

Antiga selva mineira

A região da serra do Caraça, no interior de Minas, onde predomina o cerrado e um clima fresco, pode ter sido bem chuvosa e quente, com temperatura média anual de 28 graus Celsius. Isso há 30 milhões de anos, de acordo com o biólogo Jean Carlo Mari Fanton. Ele examinou ao microscópio 64 exemplares de folhas fósseis de 25 espécies de plantas com flores (angiospermas) encontradas nas bacias de Gandarela e Fonseca. Detalhes preservados, como glândulas, pelos e o formato e outras características das folhas, permitiram determinar o parentesco dessas plantas com espécies atuais, além de conhecer o ambiente em que viviam. Eram sobretudo árvores da família das mirtáceas, hoje representadas por goiabeiras e jabuticabeiras, e das leguminosas, como o pau-brasil. Essas características tornam a paleofloresta mineira uma precursora da mata atlântica. Folhas grandes e largas com a ponta muito afilada, facilitando o escoamento da água, indicam que viviam em um ambiente com abundância de chuvas. Esses resultados são parte do doutorado concluído este ano por Fanton no laboratório de Fresia Torres Branco, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). (Jornal da Unicamp)

Republicar