guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Aparelho útil na radioterapia

Um equipamento criado pela empresa Bioluz Equipamentos e Serviços, de Campinas, promete trazer avanços no tratamento de pacientes com câncer submetidos a sessões de radioterapia. Batizado de Isocort 100, o aparelho impede que tecidos e órgãos próximos ao local tratado recebam emissões desnecessárias de radiação. O Isocort é, na verdade, um sofisticado cortador de isopor.

De posse de uma radiografia da região onde o câncer se encontra instalado, o médico pode “desenhar” no Isocort a região a ser tratada com a radioterapia. O aparelho recorta uma placa de isopor na forma que servirá como molde para a criação de uma capa de blindagem, feita de uma liga metálica. Essa blindagem impedirá que a dispersão dos isótopos atinja órgãos e tecidos saudáveis em volta do tumor. O equipamento levou quatro meses para ser desenvolvido e custa R$ 20 mil, valor inferior aos importados. Dois aparelhos já estão em funcionamento: um num hospital de Chapecó, em Santa Catarina, e outro na Clínica Radium, em Campinas.

Republicar