Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Zootecnia

Cavalos estressados

Determinar o efeito do estresse térmico e do exercício a que estão submetidas os cavalos utilizados pelo Exército brasileiro foi o objetivo do estudo de Giane Regina Paludo, Concepta McManus, Renata Queiroz de Melo, André Granja Cardoso e Fabíola Peixoto da Silva Mello, da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília, e Moryenne Moreira e Beatriz  Fuck, do Ministério do Exército. “Os cavalos do Exército brasileiro são usados em dias de exposição e, muitas vezes, submetidos a exercício intenso, que, aliado às condições climáticas do cerrado do Centro-Oeste brasileiro, resulta na necessidade de extrema aclimatação”, escreveram no artigo Efeito do Estresse Térmico e do Exercício sobre Parâmetros Fisiológicos de Cavalos do Exército Brasileiro. Os autores observaram 40 cavalos adultos (de 4 a 13 anos) do 1º Regimento de Cavalaria de Guarda (dez animais de cada uma das raças Puro Sangue de Corrida, Mestiço e Brasileiro de Hipismo) e do 32º Grupo de Artilharia de Campanha (dez animais da raça Bretã), localizado no Setor Militar Urbano do Distrito Federal. Os animais foram examinados quatro vezes por dia, antes e depois de terem sido submetidos a exercício. Os pesquisadores concluíram que os animais da raça Puro Sangue de Corrida são os mais susceptíveis e os da raça Bretã os melhores adaptados às condições do clima do Distrito Federal.

Leia artigo original

Revista Brasileira de Zootecnia – vol. 31 – nº 3

Republicar