guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Concluído mapa de proteínas

A pesquisa francesa na área de genômica deu um pequeno drible em seus colegas norte-americanos e marcou um ponto importante em janeiro. Num trabalho que ganhou as páginas da revista Nature (edição de 11 de janeiro),  pesquisadores do Instituto Pasteur e da empresa de biotecnologia Hybrigenics, sediada em Paris, publicaram o primeiro mapa que revela a interatividade do conjunto de proteínas codificadas pelo genoma (o chamado proteoma) de uma bactéria que infecta o homem, a Helicobacter pylori.

Foram identicadas 1.280 interações entre as proteínas do patógeno, presente no estômago de metade da humanidade e agente acelerador de úlceras e cânceres. Os franceses mostraram também que 47% do proteoma apresenta alguma interatividade. O estudo do proteoma é fundamental para a montagem de estratégias de combate às doenças e na criação de drogas mais eficazes. Os bons resultados da parceira com a Hybrigenics, empresa criada em 1997, parecem ter animado o Pasteur a investir mais em novas companhias de biotecnologia. Com esse objetivo, o instituto inaugurou recentemente em seu campus parisiense a Pasteur BioTop, incubadora com US$ 40 milhões em caixa para fomentar novas empresas no setor.

Republicar