Guia Covid-19
Imprimir Republicar

Diplomacia

Constrangimento e protesto

O presidente da FAPESP, Celso Lafer, encaminhou no dia 29 de fevereiro ofício ao embaixador da Espanha no Brasil, Ricardo Peidró Conde, protestando contra as circunstâncias da deportação da física brasileira Patrícia Camargo Magalhães, ocorrida no dia 12 de fevereiro, na Espanha. A aluna do curso de mestrado em física na Universidade de São Paulo e bolsista da FAPESP ficou presa por mais de 50 horas no aeroporto de Madri, quando se dirigia a Lisboa. Na capital portuguesa, Patrícia participaria do Workshop on Scalar Mesons and Related Topics (Scadron 70). “Além de ter sofrido grave constrangimento pessoal e significativa dor moral, [Patrícia] viu-se privada de contribuir para um evento cujo sentido, em evidente contraste com a decisão de sua inadmissão, é aproximar pessoas de diversas nacionalidades em favor do avanço do conhecimento humano”, destacou Celso Lafer.

Republicar