guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Diagnóstico sem invasão

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine (27 de dezembro de 2001) traz uma nova ferramenta de diagnóstico importante ao alcance dos cardiologistas: a ressonância magnética para identificar artérias obstruídas, uma das principais causas de morte no mundo. Por não ser invasivo, o exame poderia ser uma alternativa mais segura à angiografia, método tradicionalmente empregado para esse fim, no qual o paciente recebe uma injeção de um líquido corante, o contraste, antes de ter suas artérias radiografadas.

Na ressonância magnética, a identificação de artérias entupidas é feita a partir de uma imagem congelada do coração em atividade. Segundo o autor do estudo, o pesquisador Warren Manning, do Centro Médico Beth Israel Deaconess, além de segura, a ressonância magnética é eficiente: os exames foram precisos em 87% dos casos.

Republicar