Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Do Rio de Janeiro para a Índia

Em 171 anos de existência, o Observatório Nacional quase sempre produziu trabalhos e profissionais de primeira linha. Este ano, pela primeira vez na história, está exportando tecnologia. O Laboratório de Desenvolvimento de Sensores Magnéticos do Departamento de Geofísica do observatório está vendendo para o Instituto Indiano de Geomagnetismo, em Mumbai (ex-Bombaim) dois conjuntos de sensores, triaxiais, de alta resolução. Os sensores são utilizados em trabalhos de prospecção geofísica (minerais e petróleo), sensoriamento remoto, sistemas de segurança e, especialmente, nas pesquisas espaciais. O equipamento é resultado do trabalho de doutorado do geofísico Luiz Benyosef. “Os indianos optaram por nosso aparelho depois de testá-lo por quase um ano e compará-lo com os de outros países”, conta. O conjunto de sensores, montado e alinhado, custa US$ 700.

Republicar