guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Políticas Públicas

Dois ministérios em um

Gilberto Kassab: ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Gilberto Soares/Flickr/MCTIGilberto Kassab: ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e ComunicaçõesGilberto Soares/Flickr/MCTI

A fusão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com o das Comunicações, resultado de uma reforma que reduziu o número de pastas do governo federal de 32 para 24, recebeu críticas da comunidade científica. Um manifesto lançado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) classificou a fusão de artificial. O documento assinado pela bioquímica Helena Nader e o físico Luiz Davidovich, que presidem a SBPC e a ABC, respectivamente, ponderou que “a agenda do MCTI é baseada em critérios de mérito científico e tecnológico […]. Essa sistemática é bem diferente da adotada pelo Ministério das Comunicações, que envolve relações políticas e práticas de gestão distantes da vida cotidiana do MCTI”. A reforma busca reduzir gastos do governo. A nova pasta tem como titular o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. O ministro defendeu a fusão numa reunião no dia 25 de maio com pesquisadores, entre os quais Helena Nader, da SBPC, o reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Antonio Zago, e a geneticista Mayana Zatz. “Existe muita sinergia e vinculação entre as comunicações, a ciência, a inovação e a pesquisa”, sustentou Kassab. Os cientistas argumentaram que a fusão pode influenciar estados e municípios, levando-os a desarticular suas secretarias de Ciência e Tecnologia.O contingenciamento de recursos é outra preocupação. O orçamento previsto em 2016 para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) é de cerca de R$ 1 bilhão, diante de R$ 3,01 bilhões em 2015. “Conversamos sobre a continuidade dos programas e a manutenção do orçamento do ministério nos níveis dos últimos anos”, disse Helena Nader. Alguns cargos do ministério já ganharam novos titulares. O engenheiro Elton Santa Fé Zacarias assumiu a Secretaria Executiva e Álvaro Prata, ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, a Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação.

Republicar