Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Em busca da máquina ideal

Um gerador que beira os limites da idealidade, quase sem perda alguma de energia e que dispensa a aplicação de uma corrente elétrica para funcionar. Assim seria o oscilador elétrico-mecânico proposto pelo físico Osvaldo Schilling, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), num artigo publicado na revista Superconductor Science and Technology. “Praticamente não haveria atrito e as formas de energia seriam ciclicamente convertidas e conservadas”, diz. Seu dispositivo tem uma bobina supercondutora submetida a uma força constante e a campos magnéticos uniformes. Em relação a outras máquinas supercondutoras, a peculiaridade seria o movimento lento e linear da bobina (em vez de rotatório), sem recorrer a altas velocidades para operar. As oscilações seriam  capazes de gerar uma corrente de algumas centenas de amperes. “Em termos práticos”, diz ele, “o oscilador poderia ser usado para gerar e armazenar energia eletromagnética”.

Republicar