guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Parceria

Estímulo para a ciência

Prêmio Conrado Wessel muda formato e ganha apoio da FAPESP

A FAPESP vai participar da comissão de organização e da avaliação das candidaturas ao Prêmio Fundação Conrado Wessel nas áreas de ciência e literatura, outorgado a personalidades ou entidades de destaque nas áreas de literatura, medicina e ciência. O acordo de cooperação entre as duas fundações foi aprovado pelo Conselho Superior da FAPESP e assinado em dezembro do ano passado. “Os prêmios e as premiações para feitos científicos e tecnológicos são também atores importantes da dinâmica da evolução da espiral da cultura científica. São instituições que, como outras, desempenham papel fundamental no processo de motivação da sociedade para o conhecimento”, afirma o presidente da FAPESP, Carlos Vogt.

O Prêmio Fundação Conrado Wessel, criado há dois anos, é dividido em seis categorias: medicina, ciência geral e ciências aplicadas ao meio ambiente, ao campo e ao mar, e literatura. Os melhores, em cada uma dessas categorias, receberão um prêmio no valor de US$ 50 mil e um ícone assinado pelo escultor Vlavianos. Na sua primeira edição, no ano passado – e em parceria com a Secretaria da Educação -, os prêmios nas áreas de ciência foram distribuídos por meio de concurso nas escolas da rede pública. “Neste ano, decidimos adotar formato novo e buscamos apoio de entidades expressivas, entre elas a FAPESP, nosso braço direito”, diz José Moscogliatto Caricatti, diretor financeiro da Fundação Conrado Wessel.

Os candidatos aos prêmios na área de ciências serão indicados por 46 universidades, entre elas a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Cada uma dessas universidades tem prazo até o dia 5 de março para indicar pelo menos um nome ou entidade por área. A lista com o nome dos indicados será submetida à avaliação de um júri formado por sete membros, representando a FAPESP, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Academia Brasileira de Ciência (ABC), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o ministério da área e a fundação. Os prêmios serão entregues no dia 20 de maio, data em que a Fundação Conrado Wessel completa dez anos.

A FAPESP também vai participar da organização e seleção do prêmio de literatura. No ano passado, a Fundação Conrado Wessel convidou críticos literários para selecionar entre 94 concorrentes os três melhores autores inéditos. O prêmio foi a edição da obra, com tiragem de 2 mil exemplares, com direito a noite de autógrafos no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo. Neste ano, serão premiados autores com obras publicadas nos últimos cinco anos. Serão, da mesma maneira, indicados pelas universidades e selecionados por júri que também contará com representantes da Academia Brasileira de Letras. Os prêmios serão distribuídos na mesma data. “A expectativa é de que a qualidade dos prêmios concedidos anualmente fortaleça o interesse por temas culturais, científicos e tecnológicos”, ressalta Vogt.

Republish