Guia Covid-19
Imprimir Republicar

covid-19

Falta vacina para quem quer

Mulheres aguardam em fila para receber vacina contra a Covid-19 em Siliguri, na Índia

Diptendu Dutta /AFP / Getty Images

Nos países de média e baixa renda, onde a vacinação contra o novo coronavírus ainda está começando, a proporção de pessoas que deseja receber o imunizante é consideravelmente maior do que em países mais ricos e com maior disponibilidade do produto. Um grupo internacional de pesquisadores avaliou os níveis de aceitação à vacina e as razões pelas quais as pessoas tomariam o imunizante em um levantamento feito com 44.260 pessoas em 10 países de média e baixa renda (cinco na África, quatro na Ásia e um na América Latina) e dois de renda mais elevada (Rússia e Estados Unidos). Em média, 80,3% das pessoas nos países de média e baixa renda planejavam tomar a vacina, ante 64,6% nos Estados Unidos e 30,4% na Rússia. A justificativa mais citada (91%) para aceitar o imunizante foi a proteção pessoal, enquanto a principal causa de hesitação foi o receio das reações adversas (Nature Medicine, 16 de julho). “Se quisermos maximizar a cobertura global, devemos priorizar o envio de mais vacinas para países de baixa e média renda”, afirmou Niccolò Meriggi, coautor do estudo e economista do Centro de Crescimento Internacional, em Serra Leoa, ao site SciDevNet. Até junho, 10 países do mundo haviam recebido mais de 75% das doses disponíveis.

Republicar