guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Fogão solar diminui consumo de lenha

Uma solução engenhosa e barata para cozinhar alimentos utilizando apenas energia solar foi apresentada ao Ministério do Meio Ambiente no começo de janeiro pelo engenheiro civil e professor aposentado da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Arnaldo Moura Bezerra. O fogão solar é um aparelho feito de folhas de alumínio fixadas sobre uma superfície de fibra de vidro em forma de parabólica. Com o sol a pino, a energia solar é captada pelo aparelho e dirigida para o ponto onde a panela é colocada.

O fogão ferve água em 15 minutos, cozinha 250 gramas de arroz em 38 minutos e 500 gramas de feijão em 1 hora e 40 minutos. “O aparelho é próprio para regiões áridas, onde há muito sol e pouca lenha”, diz Bezerra, que gastou R$ 150 para fazer o protótipo. Industrializado, ele acha que será possível vender a R$ 60 a unidade. Bezerra diz que há um empresário interessado em fabricar o aparelho. Invenção antiga, o fogão solar não foi criado por Bezerra. Em 1973, um protótipo havia sido construído no Laboratório de Energia Solar da UFPB.

Republicar