Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

José Goldemberg

Goldemberg é premiado

MIGUEL BOYAYAN José Goldemberg: “salto tecnológico”MIGUEL BOYAYAN

O físico José Goldemberg, ex-reitor da Universidade de São Paulo (USP) e professor do Instituto de Eletrotécnica e Energia da instituição, foi agraciado com o prêmio Planeta Azul, concedido pela fundação japonesa Asahi Glass a personalidades que se destacam nas áreas de pesquisa e formulação de políticas públicas na área ambiental. De acordo a fundação japonesa, Goldemberg “deu enormes contribuições na formulação e implementação de muitas políticas associadas com melhoramentos no uso e na conservação de energia, na criação de um conceito pioneiro de ‘salto tecnológico’ para os países em desenvolvimento, além de mostrar forte liderança na preparação para a Eco 92”. Ministro da Educação e secretário nacional do Meio Ambiente no governo Collor, Goldemberg tornou-se um defensor da tecnologia brasileira do etanol como forma de combater o aquecimento global. Essa é a primeira vez que um pesquisador latino-americano ganha o prêmio. Além de Goldemberg, que recebeu 50 milhões de ienes (cerca de R$ 800 mil), também foi agraciado o glaciologista francês Claude Lorius, cujos estudos sobre o gelo da Antártida ajudaram a decifrar as mudanças climáticas no passado. A premiação acontece em novembro, em Tóquio.

Republicar