guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Professor emérito

Goldemberg, professor emérito da USP

O presidente da FAPESP, José Goldemberg: contribuições reconhecidas

LÉO RAMOSO presidente da FAPESP, José Goldemberg: contribuições reconhecidasLÉO RAMOS

O Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) aprovou a outorga do título de professor emérito a José Goldemberg, presidente da FAPESP. O reconhecimento é concedido a professores que se distinguiram por atividades didáticas e de pesquisa ou que tenham contribuído, de modo notável, para o progresso da USP. Este é o 17º título de professor emérito concedido pela universidade. Goldemberg é doutor em ciências físicas pela USP e já era professor emérito do Instituto de Física (IF) e do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP. Especialista em energia, o pesquisador é um defensor do uso de novas tecnologias para promover o desenvolvimento sustentável e detentor de prêmios internacionais, como o Planeta Azul, da Asahi Glass Foundation, do Japão. Foi reitor da USP entre 1986 e 1990, presidente da Companhia Energética de São Paulo e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, ministro da Educação, secretário do Meio Ambiente da Presidência da República e secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, entre outros cargos. “Trata-se de um reconhecimento muito importante de todo o trabalho que venho realizando ao longo da carreira. O título é concedido em nome de toda a universidade e isso significa que, mesmo depois de aposentado, o professor não foi esquecido”, disse Goldemberg.

Republish