Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Literatura

Graciliano e a Novidade

Rogato-Acervo IEB da USPO cerne do ensaio “Graciliano Ramos e a revista Novidade: contra o lugar-comum”, de Ieda Lebensztayn, da Universidade de São Paulo, é a apresentação do periódico editado em Maceió, em 1931, tendo por horizonte compreender a formação da obra de Graciliano Ramos. O estudo dessa publicação revela como o grupo nordestino ao qual Graciliano pertenceu se manifestou contra chavões na arte e na política. O romancista publicou na revista o capítulo 24 de Caetés e as crônicas “Sertanejos”, “Chavões” (inéditas), “Milagres” e “Lampião”. Desde esses textos, Graciliano formalizou em toda a sua obra, de singular rigor estético e ético, o impasse da educação/das letras num mundo de violência, tema central da revista, segundo a pesquisadora.

Estudos Avançados – vol. 23 – nº 67 – São Paulo  – 2009

Link para o artigo

Republicar