guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Fisiologia vegetal

Grandes e eficientes

O pinheiro Pinus monticola: uma das árvores mais altas e de mais rápido crescimento no mundo

Rob HaydenO pinheiro Pinus monticola: uma das árvores mais altas e de mais rápido crescimento no mundoRob Hayden

Mesmo com décadas ou até mais de um século de vida, as árvores muito grandes continuam a crescer e a absorver carbono da atmosfera. É diferente do que se espera quando se pensa em pessoas e animais, que crescem muito na infância e depois, mesmo que engordem, em geral têm um aumento limitado de massa. Já uma árvore cujo tronco tenha 1 metro de diâmetro continua a produzir de 10 a 200 quilogramas de matéria orgânica por ano (valores medidos após a secagem). Essa massa é quase o triplo do crescimento de um exemplar da mesma espécie que tenha a metade do diâmetro no tronco. Isso acontece porque, quanto maior a planta, mais folhas ela tem. Mesmo que a produtividade de cada folha diminua com a idade, a capacidade total de a árvore processar e estocar o carbono aumenta. Em casos mais extremos, uma única árvore grande pode incorporar a mesma quantidade de carbono ao longo de um ano do que a existente em uma árvore média inteira. Esses resultados, obtidos por um grupo internacional de pesquisadores, conferem importância às florestas já estabelecidas – sejam elas em zonas tropicais, subtropicais ou temperadas – quanto à capacidade de contribuir para o combate às mudanças climáticas. O estudo incluiu 403 espécies de todos os continentes com florestas (Nature, 15 de janeiro).

Republicar