guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Hidrogênio armazenado

Hidrogênio armazenado

Uma boa notícia no campo das energias limpas e renováveis: pesquisadores do Laboratório Nacional Los Alamos, nos Estados Unidos, criaram um novo processo para armazenamento e geração de hidrogênio, que, no futuro, poderá ser usado comercialmente em células a combustível para mover veículos. Eles desenvolveram uma técnica para reciclar o borano de amônia, uma substância química que contém quase 20% de hidrogênio. Essa elevada taxa significa que um volume relativamente pequeno da substância, na forma de pó, armazena grande quantidade de hidrogênio. A liberação do gás do borano de amônia já é um processo conhecido e estabelecido, mas o principal empecilho para a utilização em larga escala é a inexistência de processos eficientes para reintroduzir o hidrogênio no combustível usado. Até essa descoberta, depois da liberação de hidrogênio o borano de amônia não podia ser reciclado com eficiência. A novidade, divulgada em artigo na revista Science (18 de março), poderá tornar mais próxima a meta estabelecida pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos de que carros movidos a hidrogênio alcancem autonomia de cerca de 500 quilômetros com um único tanque de combustível em 2015.

 

Republicar