guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Governo Federal

Interlocução qualificada

Presidente Lula reinstala Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reinstalou, no dia 11 de setembro, o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, uma instância criada em 1996 para assessorar o Planalto na definição de políticas de Ciência e Tecnologia. O conselho não se reunia desde março de 2001. A primeira reunião ocorreu logo depois da posse e a segunda, no dia 18 de setembro. Neste encontro, ficou decidido que o conselho vai operar com cinco comissões temáticas temporárias: de Coordenação; de Desenvolvimento Regional e Inclusão; de Prospectiva, Informação e Cooperação Internacional; de Interação com o Meio Acadêmico e Setor Empresarial; e de Acompanhamento e Articulação.

A plenária do conselho se reunirá a cada três meses a as comissões terão encontros mensais, sempre na segunda quinta-feira de cada mês. Num gesto simbólico, o próprio presidente assumiu a coordenação do conselho, que terá o ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, como secretário. “Quero dar minha contribuição não sendo cientista, mas sendo presidente da República, de ser uma espécie de indutor para que o conselho recupere o tempo perdido”, disse o presidente, no dia da reinstalação.

Prometeu aumentar os investimentos em ciência e tecnologia para 2% do Produto Interno Bruto (PIB) e ampliar o número de doutores em atividade no Brasil de 6 mil para 10 mil. O presidente voltou a defender a continuidade do programa do Veículo Lançador de Satélite, depois da explosão do foguete em Alcântara que matou 21 técnicos (veja matéria). “Vamos testar ainda nesse governo outro protótipo do VLS”, disse. Mas reclamou da ausência de mulheres. “Este conselho é um clube do bolinha”, brincou. No mesmo dia, assinou decreto ampliando a sua composição de 12 para 24 membros: doze ministros de Estado, oito representantes dos produtores e usuários de Ciência e Tecnologia e quatro representantes de entidades nacional de ensino e pesquisa, entre eles, uma mulher: Wrana Panizzi, reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

José Fernando Perez, diretor científico da FAPESP, e Hermann Wever, presidente do Conselho Consultivo da Siemens e conselheiro da FAPESP, integram o conselho. Perez participa das comissões de Desenvolvimento Regional e Inclusão e de Interação entre a universidade e empresa. E Wever integra a comissão de Prospectiva, Informação e Cooperação Internacional.

Republicar