Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Laranjas com mais qualidade

Em dois anos, o mercado externo só vai aceitar frutas produzidas sob um regime de produção com certificação de qualidade que garanta padrões mínimos exigidos mundialmente, como já vem ocorrendo há algum tempo com uva e manga. Agora chegou a vez da laranja. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) está iniciando o Projeto Estratégico de Produção Integrada de Citros do Brasil (PIFCitros), preparado com o objetivo de apoiar e revitalizar o negócio brasileiro de citros para exportação, que gira anualmente em torno de US$ 1,5 bilhão. Sua implantação vai beneficiar diretamente, numa primeira fase, 30 mil citricultores dos Estados de São Paulo, Sergipe e da Bahia, responsáveis por 70% da produção do país.

O projeto abrangerá uma área equivalente a 10 mil hectares nos três Estados. A Embrapa avalia que, num futuro próximo, a atividade apresenta risco iminente de perda de mercado, em razão da crescente exigência do consumidor internacional por certificados que atestem a garantia de qualidade ambiental. O PIFCitros prevê uma aplicação total de R$ 6,7 milhões, sendo R$ 4,7 milhões oriundos do Ministério da Agricultura e do Abastecimento, na forma de bolsas, e R$ 2 milhões de contrapartida da iniciativa privada. Aderaldo de Souza Silva, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente e líder no projeto pela estatal, diz que o trabalho vai apoiar os produtores de laranja na obtenção de padrões de produção ambientalmente corretos.

“O sistema de Manejo da Produção Integrada é garantia da produção de alimentos seguros à saúde do consumidor associada à elevação da competitividade das empresas”, afirma. Além de equipes da Embrapa e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o projeto tem participação da Coopercitrus, Fundecitrus e Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro, entre outros.

Republicar