Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Astronomia

Mais aglomerados à vista

Astrônomos anunciaram a descoberta de mais 493 aglomerados de estrelas na região central da Via Láctea, o chamado bojo. A região esconde seus segredos atrás de nuvens espessas de gás e poeira, entretanto com câmeras sensíveis à luz infravermelha é possível enxergá-los. Desde 2010, a câmera infravermelha do telescópio de 4 metros Vista, do Observatório Europeu Austral (ESO), em Cerro Paranal, Chile, mapeia estruturas desconhecidas no bojo da Via Láctea (ver Pesquisa Fapesp nº 200). “As descobertas do Vista mais do que duplicaram o número de aglomerados conhecidos nessa região”, diz o astrofísico brasileiro Roberto Saito, da Universidade Federal de Sergipe, que participou do estudo publicado em setembro na Astronomy & Astrophysics. “Hoje sabemos que ali há mais de mil aglomerados.”

Republicar