Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Mamíferos reorganizados

Pode estar próxima, enfim, a conciliação entre duas abordagens distintas de classificação zoológica – uma com base em dados morfológicos (de estudos anatômicos e fósseis) e outra em evidências moleculares (resultantes de análises de DNA). Biólogos da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, integraram 430 árvores filogenéticas com 315 artigos científicos publicados entre 1969 e 1999.

Como resultado, criaram mais seis ordens de um grupo de mamíferos – os que têm placenta. Já havia 18 ordens estabelecidas. No estudo publicado na revista Science (2 de março), as baleias estão no grupo vizinho ao do hipopótamo e ambos na ordem Artiodactyla, por causa da forma dos ossos dos dedos (na baleia, escondidos nas nadadeiras); a toupeira, com os elefantes e peixes-bois, em um conjunto de animais com ancestrais comuns, na ordem Afrotheria.

Prossegue inabalável, porém, a idéia de que classificações moleculares podem servir como estrutura para estudos de relações evolutivas, enquanto as evidências morfológicas e fósseis ainda são usadas para registrar as mudanças ao longo das eras geológicas.

Republicar