guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Inovação

Mira nos negócios

Curso de capacitação de gestores vai apoiar consolidação das empresas do PIPE

As empresas inovadoras têm alto potencial de geração de receitas e de empregos. Mas tudo depende da boa gestão do negócio. Para consolidar a inserção no mercado e ampliar o impacto sócioeconômico de pequenas empresas de inovação tecnológica, a FAPESP, em parceria com o Instituto Empreender Endeavor e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae – SP), lançou um projeto de capacitação de empresários apoiados pelo Programa de Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (PIPE), criado pela Fundação em 1997. “A maior parte das empresas tem visão mais clara do produto do que do negócio”, justifica o diretor científico da FAPESP, José Fernando Perez.

O projeto Capacitação Gerencial e Inserção no Mercado de Empresas do PIPE prevê a realização de cursos semestrais, com atividades presenciais e de ensino a distância, reuniões de aconselhamento estratégico com executivos da rede Endeavor, desenvolvimento de projetos de interesse específico em conjunto com estudantes de pós-graduação, entre outras atividades. Os cursos serão conduzidos pelo W-Institute, parceiro educacional contratado, responsável pelo corpo docente, pelo conteúdo, material didático e pela infra-estrutura tecnológica exigida pelo ensino a distância. Serão realizados em 49 municípios que abrigam projetos financiados pelo PIPE e a primeira turma contará com 100 participantes. Os três parceiros integrarão os comitês de seleção de empresas. A avaliação técnica dos projetos a serem financiados pelo PIPE continuará sendo de exclusiva responsabilidade da FAPESP.

O Instituto Endeavor colocará à disposição do projeto sua rede de 146 executivos voluntários – da qual fazem parte presidentes e altos executivos de grandes empresas, advogados e investidores de risco. Além disso, se responsabilizará pelas sessões de aconselhamento, oferecerá vagas gratuitas em seus workshops semanais, concederá 25% de desconto aos empreendedores apoiados pelo PIPE em suas conferências internacionais, além de acompanhar e avaliar as atividades educacionais. A FAPESP oferecerá a infra-estrutura para a realização dos cursos. O Sebrae-SP custeará o programa educacional e incluirá os participantes empreendedores nas rodadas de negociação promovidas pela instituição voltadas à área de tecnologia, entre outras tarefas.

O projeto está orçado em R$ 808,4 mil. As empresas participantes contribuirão com o custeio do programa, pagando R$ 100 por empreendedor. O Sebrae-SP financiará 49% do custo total do projeto e o Instituto Endeavor e a FAPESP, juntos, farão contrapartidas financeiras correspondentes a 16,91% do projeto.O projeto será coordenado por um especialista contratado pela Endeavor, que será responsável pela implementação do cronograma de trabalho, elaboração do material de comunicação, operacionalização das aulas, aplicação de formulários de avaliação do projeto e elaboração de entrevistas de pré-seleção, entre outras atividades.

Concluído o programa, os empreendedores seguirão participando de grupos de discussão e reuniões anuais organizadas pela coordenação do projeto. A expectativa é de que o curso de capacitação faça evoluir os indicadores de receitas, geração de emprego e aportes de investimento das empresas participantes do projeto.

Republicar