guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

O avanço dos grupos de pesquisa

O Conselho Nacional de Desen­volvimento Cien­tífico e Tecnoló­gico (CNPq) divulgou os resultados do novo censo de grupos de pesquisa do país. Responderam ao levantamento 422 instituições, registrando 22.797 grupos de pesquisa compostos por mais de 104 mil pesquisadores, sendo 66.785 doutores. O censo anterior, divulgado em 2007, contabilizava 403 instituições, 21 mil grupos e 90.320 pesquisadores, dos quais 57,5 mil tinham doutorado. Foram registradas 86.075 linhas de pesquisa, 10 mil a mais que em 2006, com destaque para as áreas de medicina, educação e agronomia. Dos pesquisadores cadastrados em 2008, 49% são mulheres e 51% homens. Quando a liderança dos grupos é analisada, a participação feminina cai para 45%. Se o critério comparativo for por não líderes, o percentual de mulheres supera o de homens. Mas os números indicam uma evolução da presença feminina na comunidade científica. Em 1993, de cada 100 pesquisadores, apenas 39 eram mulheres.

Republicar