guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Neurologia

O coronavírus e o cérebro

Clarissa Lin Yasuda / Unicamp

Estudo realizado por pesquisadores de cinco instituições brasileiras confirma que o novo coronavírus pode infectar diferentes tipos de células cerebrais e, possivelmente, causar danos diretamente ao cérebro. Eles realizaram exames de imagens do cérebro de 81 pessoas com a forma leve de Covid-19 e observaram alterações significativas em diferentes áreas do córtex, a região mais externa do cérebro, responsável por faculdades como memória, atenção, consciência e linguagem. Em testes feitos dois meses após a infecção, um terço dessas pessoas apresentava sinais de problemas neurológicos (dor de cabeça, alteração da memória, perda de olfato) ou neuropsiquiátricos (ansiedade e depressão). Autopsias mostraram infecções pelo Sars-CoV-2 no cérebro de 5 de 26 indivíduos mortos com Covid-19. Em testes em laboratório, os pesquisadores confirmaram que o vírus infecta as células cerebrais, em especial os astrócitos, que sustentam e nutrem os neurônios (medRxiv, 13 de outubro). Falta, agora, confirmar se as alterações no córtex e no desempenho neurológico são causadas pela presença do vírus nas células cerebrais. O estudo foi realizado por equipes das universidades Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto e Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor).

Republicar