guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Genética

Para conhecer o genoma do brasileiro

Pesquisadores do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), por meio da iniciativa DNA do Brasil, lançada em dezembro de 2019, pretendem mapear o genoma de 15 mil brasileiros com idade variando de 35 a 74 anos. Os primeiros resultados são previstos para sair em 2025. O propósito é conhecer variações genéticas características da população capazes de gerar doenças e, com essas informações, planejar formas de preveni-las ou tratá-las. O trabalho também deve permitir conhecer melhor a formação do povo brasileiro. O projeto conta com apoio do Ministério da Saúde, que deverá liberar os dados do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa-Brasil), consórcio de diferentes instituições públicas que levanta dados epidemiológicos de mais de 15 mil pessoas de todo o país. Três empresas deverão participar do projeto: a brasileira Dasa, que financiará o sequenciamento das primeiras 3 mil amostras; a norte-americana Illumina, que fornecerá os insumos para as análises genômicas; e a Google Cloud, que armazenará os dados.  Os pesquisadores da USP ainda buscam financiamento para os outros 12 mil sequenciamentos. Com o projeto Genomics England, iniciado em 2013, a Inglaterra foi pioneira nesse tipo de trabalho e  já sequenciou o genoma de quase 100 mil pessoas para identificar variações genéticas relacionadas ao câncer e a doenças raras.

Republish