guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

nanopartículas

Pequenas doses

journal of materials chemistryIlustração simula nanopartículas, em branco, sobre bactériasjournal of materials chemistry

Um experimento realizado nos laboratórios nacionais de Luz Síncrotron (LNLS) e de Biociências (LNBio), em Campinas, fracionou de forma seletiva nanopartículas de prata para a obtenção de melhor resposta na eliminação de bactérias. “Mostramos que nanopartículas com tamanho de 17 nanômetros apresentam os melhores resultados em experimentos in vitro contra quatro tipos de bactérias [Escherichia coli, Staphylococcus aureus, S. epidermis e Micrococcus lysodeikticus]”, diz Mateus Borba Cardoso, pesquisador do LNLS. “O tamanho da nanopartícula faz uma diferença brutal.” O uso dessas partículas é uma solução já incorporada, por exemplo, em linhas de instrumentos cirúrgicos no Brasil e no exterior. O desenvolvimento da técnica de fracionamento poderá também possibilitar o uso de nanopartículas em antibióticos. O estudo foi capa da revista Journal of Materials Chemistry, número 33, de setembro. Para Mateus, o trabalho mostrou a possibilidade do uso de nanopartículas associadas a antibióticos para diminuir a resistência aos microrganismos e encontrar, em novas pesquisas, por exemplo, o tamanho ideal para combater o vírus HIV relacionado à Aids.

Republicar