guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Perguntas para o século 21

Quais questões vão reger o trabalho científico nos próximos anos? Em busca de respostas, a Fundação Edge pediu para que 99 cientistas, filósofos e artistas expusessem as questões que mais os afligem (disponíveis em www.edge.org). Há indagações para todos os gostos. O físico e escritor Paul Davies tortura-se por querer saber se há apenas um ou mais universos, o chamado multiverso, que tanto pode ser uma forma de substituir Deus como explicação para o design do mundo físico quanto uma mera hipótese teórica ainda não comprovada.

Clifford Pickover, do Centro de Pesquisas da IBM, vai além e propõe a situação: “Suponha que existem dois universos. No primeiro, o Universo Ômega, Deus não existe, mas seus habitantes acreditam que Ele existe. No outro, o Universo Upsilon, Deus existe, mas nenhum de seus ocupantes acredita em Sua existência. Qual universo você escolheria para viver?” Deus é bastante lembrado – seria Ele uma inteligência extra-terrestre extremamente avançada? Stuart Kauffman, bioquímico da Universidade de Pensilvânia, prefere buscar os requisitos que um sistema biológico deve ter para agir sobre seu próprio comportamento, enquanto a pergunta que persegue Daniel Dennett, filósofo da Universidade Tufs, é: “Que tipo de sistema de codificação de informações o cérebro usa?”

Após examinar o estágio em que as pesquisas nesse campo se encontram, o próprio Dennett considera a possibilidade de que outra indagação melhor poderia ser feita. A Edge realiza assim seu objetivo de promover o debate e deixa alertas como o lançado por Roger Schank, da Universidade Carnegie-Mellon: “O que significa ter uma mente educada no século 21?”

Republicar