guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Pesquisas de primeiríssima linha

A bióloga Mayana Zatz, diretora do Centro de Estudos do Genoma Humano da Universidade de São Paulo (USP), foi agraciada com o Prêmio da Academia de Ciências do Terceiro Mundo, na categoria Ciências Médicas Básicas. O prêmio é oferecido todos os anos para cientistas que se destacaram nos países em desenvolvimento. Mayana, de 56 anos, desenvolve pesquisas genéticas voltadas para o combate da distrofia muscular, a degeneração progressiva da musculatura esquelética. "Esse prêmio é muito importante pois mostra que os países em desenvolvimento podem contribuir fazendo uma ciência de boa qualidade, apesar de todas as dificuldades, afirma a pesquisadora.

Mayana é uma defensora da criação de bancos públicos de células de cordão umbilical, que, espera, poderão ajudar a curar doenças. Também defende a liberdade de utilizarem-se células-tronco embrionárias (obtidas, por exemplo, de embriões descartados em clínicas de fertilização) para fins terapêuticos. Mayana e sua equipe localizaram seis genes ligados a doenças neuromusculares. Na década de 1970, ela montou na USP um serviço de aconselhamento genético para essas doenças, que já atendeu 20 mil pessoas.

Na década de 1980, fundou a Associação Brasileira de Distrofia Muscular, cujo objetivo é lutar para melhorar a vida dos afetados pela moléstia Esse é o terceiro prêmio que Mayana recebe em sua carreira. Em 1986, foi agraciada com o Prêmio de Apoio a Pesquisa da Associação de Distrofia Muscular dos Estados Unidos.

E, em 2001, recebeu em Paris o Prêmio L’Oreal – Unesco para Mulheres na Ciência. É fundamental chamar a atenção para a importância de investir em ciência e tecnologia e de garantir não só as verbas necessárias mas a liberdade para pesquisar, diz ela. Outro brasileiro também foi premiado pela academia, na categoria Matemática. Welington Celso de Melo é pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, do Rio de Janeiro. Os vencedores nas oito categorias vão receber US$ 10 mil cada um. Os prêmios serão entregues no segundo semestre de 2004.

Republicar