guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Plantas quânticas

Plantas quânticas

Tihana Mirkovic/Universidade de Toronto

Algas amigas da luz: sem perder energiaTihana Mirkovic/Universidade de Toronto

Enquanto os físicos lutam para fazer computadores quânticos funcionarem em temperaturas muito baixas, outros pesquisadores mostram que algas marinhas e bactérias fazem cálculos quânticos a temperaturas normais há bilhões de anos (New Scientist). As evidências vêm de um estudo sobre algas marinhas que exploram processos quânticos de transferência de energia na fotossíntese sem qualquer perda. A fotossíntese começa quando estruturas chamadas antenas capturam fótons. Na alga Chroomonas CCMP270 essas antenas têm uma estrutura com oito moléculas de pigmentos, cada uma delas capaz de absorver luz de diferentes partes do espectro. Daí a energia dos fótons viaja para a célula onde é usada para fazer combustível químico. Segundo a física clássica, haveria perdas nesse trajeto, mas não foi o que uma equipe da Universidade de Toronto, Canadá, descreveu na Nature. Agora a esperança é converter esses achados em formas de aumentar a eficiência energética em células solares. Sem falar, claro, nos computadores quânticos.

Republicar